Desenvolvimento de aplicativos móveis para empresas: tendência ou realidade?

No mundo corporativo, a indústria do desenvolvimento de aplicativos ainda caminha a passos tímidos, mas encontra terreno fértil e cheio de oportunidades.

Mesmo com a presença crescente de dispositivos móveis nas empresas – hoje, ao toque de smartphones ou tablets, consegue-se administrar fechar negócios –, o uso de aplicações corporativas ainda constitui artigo de luxo na rotina de trabalho da maioria das companhias brasileiras 

O desafio é fazer com que essa realidade alcance maior número de empresas e usuários de modo que possam usar a mobilidade corporativa como aliada.

Atualmente, grande parte das corporações têm praticado algum nível de mobilidade corporativa em suas estruturas e estão avaliando a integração de novas soluções em seus processos. Elas já constataram algumas das vantagens da mobilidade corporativa: 

  • maior colaboração por parte dos empregados 
  • mais engajamento dos clientes com os produtos e serviços 
  • aumento de produtividade dos funcionários  
  • melhoria da eficiência nos processos de negócios 
  • redução de custos 
  • vantagens competitivas  
  • aumento do faturamento  

Os números do mercado nacional 

Muito da carência do desenvolvimento de aplicativos móveis para empresas acontece porque a mobilidade fez inicialmente escola com o uso pessoal desse tipo de produto mais do que com sua utilização no âmbito profissional. Apesar de o movimento BYOD (Bring Your Own Device) ser intenso nas corporações, o desenvolvimento de aplicativos corporativos móveis ainda não decolou por aqui: o Brasil ainda tem muito a caminhar quando comparado com as indústrias norte-americanas e canadenses, por exemplo.  

Em 2013, a IDC Brasil fez uma pesquisa sobre mobilidade corporativa com 288 profissionais, e o levantamento apurou que, em 38% das empresas entrevistadas, os funcionários utilizavam o próprio smartphone para uso corporativo BYOD. O mesmo estudo identificou que, das companhias com mais de 250 funcionários, só 19% utilizam algum tipo de aplicação corporativa móvel – e a porcentagem cai para 12% nas empresas menores.  

Mas esse é um cenário em plena fase de transformação. Afinal, a implementação de softwares corporativos mobile se tornou fator diferencial para as companhias que desejam ser líderes de mercado.  

As empresas deverão criar suas estratégias de desenvolvimento de aplicativos móveis equilibrando benefícios e riscos, criando políticas efetivas de BYOD e mídias sociais.

Áreas de negócio que mais demandam soluções de mobilidade: 

  • Áreas de Gestão e Administração (77% já utilizavam)
  • Automação de Força de Vendas e Equipe de Campo (74%)
  • Trade (28%)
  • Automação Industrial e de Produção (22%)
  • Supply Chain RFID (8%)

Política de CYOD (Choose Your Own Device) 

Uma das tendências nessa área, principalmente nos Estados Unidos e na Europa, é que a empresa ofereça aos colaboradores dispositivos móveis em vez estimular que eles utilizem os aparelhos de uso pessoal. Os principais benefícios são manter a flexibilidade demandada pelo usuário e garantir a segurança exigida pela equipe de tecnologia da informação (TI).  

APPs híbridos são forte tendência 

A consultoria norte-americana Gartner Group aponta os aplicativos híbridos – que oferecem um processamento de informações no próprio dispositivo móvel, independentemente de ele estar online ou off-line – como o futuro da mobilidade corporativa no desenvolvimento de aplicativos móveis. Para profissionais de vendas, por exemplo, esse tipo de solução faz toda a diferença, pois possibilita que as aplicações de campo não fiquem restritas só a ambientes que contam com conexão de internet. 

Assim, se sua companhia ainda não se rendeu a essa tecnologia, já é tempo de se questionar: que vantagens a adoção de aplicações corporativas mobile pode trazer à minha empresa? Além dos motivos elencados aqui, o e-book Negócios e Inovação: Mobilidade Corporativa É a Aposta da Vez traz mais razões. 

Referências Bibliográficas 

0 Gestei
0 Não gostei